Zuzu Angel.

Zuzu-Angel

A Moda de Zuzu.

Zuzu Angel , foi uma estilista brasileira. Conhecida por sua moda inspirada em referências visuais e culturais brasileiras, foi a precursora de brasilidade na moda e legitimadora do seu próprio estilo, com roupas super brasileiras. Nascida em Curvelo – MG, aprendeu a costurar e inicialmente costurava para ela e os filhos.

Em meados de 1957, Zuzu passou a costurar para outras pessoas, começou costurando saias, depois blusas e quando percebeu já estava participando significativamente do cenário da moda carioca, produzindo artesanalmente e em série.

Produziu diversas peças para celebridades nacionais e internacionais, participou de feiras de moda dentro e fora do Brasil. Fez desde vestidos de noivas, até peças masculinas e sempre abusou da temática nacionalista de cores, estampas, bordados e rendas; criou coleções para magazines, figurinos para o cinema e teatro, criou bolsas, desenvolveu coleções a ser lançadas nos Estados Unidos, ganhou prêmios por sua atuação na moda, entre diversas outras coisas.

Flores e pássaros, borboletas e papagaios, Lampião e Maria Bonita lhe serviam de fonte de inspiração para suas criações na moda. O que mais marcou a moda de Zuzu Angel, foi sua coragem de assumir o Brasil como maior fonte de inspiração, contando que no seu tempo a moda da elite social e financeira era comprar estilos importados, principalmente da França.

Ela foi pioneira em assumir seu próprio País como fonte de inspiração, valorizando e privilegiando suas auto-referências.

zuzu1 zuzu2

A ditadura militar

Infelizmente, não podemos falar da Zuzu Angel sem lembrar da trágica história que envolveu seu filho Stuart. Em 1971 Stuart Angel, seu filho mais velho, foi preso, torturado e assassinado pela ditadura militar, a partir daí a causa de Zuzu Angel se resumia a uma só bandeira: “Conseguir o corpo do seu filho”.

Seu protesto foi para as passarelas e em 1971, quando foi lançar sua coleção em NY, colocou para desfilar no lugar das rendas, bordados de flores, frutos e borboletas, vestidos que exibiam silhuetas bélicas, pássaros engaiolados e balas de canhão disparadas contra anjos – o anjinho da sua grife.

A partir daí, Zuzu transferiu para sua moda toda sua dor e revolta e seus figurinos foram além do estilo e da referência e criou com eles uma linguagem. Ela passou a colocar as cores da morte em suas peças. Em 1976, 5 anos após sua luta pelo corpo de seu filho, Zuzu foi vítima de uma emboscada feita pelos militares e morreu num “acidente” de carro.

Zuzu-Angel-1986a

Para sempre Zuzu Angel.

O legado de Zuzu Angel não terminou por aí. Após sua morte Hildergard Angel (sua filha), fundou o Instituto Zuzu Angel (IZA) para manter viva a memória e o legado de sua mãe. O IZA é responsável pelo primeiro curso superior de moda do RJ (terceiro do país) e se tornou um cobiçado polo de ensino por estudantes de inúmeras áreas criativas.

Segundo Hildergard, o instituto sempre teve a intenção de estimular a brasilidade, algo que ela sempre admirou muito no trabalho de Zuzu.

Zuzu é até hoje homenageada por diversos artistas, ela serve de inspiração para estilistas, músicos, feministas, mães e artistas de diversos tipos de artes. Ela foi mais do que uma grande mãe ou estilista, ela foi uma verdadeira guerreira e uma das maiores mulheres da nossa história!

Fotos de croquis, modelagem e acessórios pessoais de Zuzu, tiradas na exposição Zuleika em SP (2014).

zuzu1 zuzu4 zuzu3 zuzu2

Abaixo a música Angélica, feita pelo ilustríssimo Chico Buarque em homenagem á Zuzu Angel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s