Grandes nomes da Moda – Jean Paul Gaultier.

Jean Paul Gaultier é estilista, nascido em 1.952 em Paris – França.

jean paul

Aos 14 anos, esboçou suas primeiras ideias para coleções, aos 17 enviou seus desenhos a diversos estilistas importantes e foi convidado por Pierre Cardin para juntar-se á sua companhia por 1 ano.

Depois Gaultier trabalhou para a Jacques Esterel, Jean Patou e, em 1.974, para a fábrica de Cardin nas Filipinas. Abriu sua própria firma em 1.977, desde então, tornou-se um dos jovens estilistas de prêt-a-porter mais influentes do mundo.

Suas roupas chamam bastante atenção, são engraçadas e extremamente inteligentes – uma mistura de malandragem e glamour de estrela de cinema. Ele combina com sucesso tecidos, cortes antigos e novos. Criou swetshirts adornadas com renda e cetim, torres Eiffel invertidas como saltos de sapatos e pulseiras semelhantes a latas.

Divertidos e Espirituosos, os modelos de Gaultier desafiam muitas ideias de vestir sem ofender. No início da década de 80, teve diversas estações marcantes, apresentando xadrezes diferentes usados em conjunto e camisetas recortadas folgadas usadas em sobreposição, deixando á mostra partes dos braços e ombros. Tanto estes quanto outros looks de Gaultier foram inspirados nas roupas usadas nas ruas de Londres no final dos anos 70, nos estilos punk e trajes de mercados das pulgas.

jean paul 4

Umas de suas mais significativas contribuições á moda é a ênfase que deu, na década de 80, ao corpete. Gaultier fez com que o obsoleto espartilho deixasse de ser roupa íntima, transformando-o  em roupa externa. Seus modelos, que lembram as malhas das garotas da década de 50, foram considerados trajes de noite poderosos, principalmente quando usados por uma estrela popular como Madonna, em suas turnês no final da década de 80 e na de 90.

As criações de Gaultier, embora aparentemente kitsch, são sempre acentuadas por sua destreza e conhecimento técnico.

 

Veja também –> Grandes Nomes da Moda – Adolfo Sardiña
*Informações e estudo através do livro: Enciclopédia da Moda.

Grandes nomes da Moda – Adolfo Sardiña.

É com grande prazer que inicio aqui no blog uma nova seleção de matérias super interessantes: Vou falar sobre os grandes nomes da moda. Dentre eles terão estilistas, figurinistas, modelistas e qualquer nome que fez ou faz história dentro do mundo da Moda!

Hoje vou falar do chapeleiro/estilista Adolfo Sardiña.

adolfo3
Adolfo Sardiña

Adolfo nasceu em Havana – Cuba e foi para Nova York em 1.948 onde trabalhou como aprendiz de chapeleiro na Bergdorf Goodman. Mudou-se para Paris em 1.951 e foi trabalhar com Balenciaga, logo após voltou para Nova York e para Bergdorf Goodman e criou chapéus usando o nome de “Adolfo of Emme”.

Ganhou notoriedade por sua técnica de moldar chapéus com costuras, dispensando o uso de armações com arames ou enchimentos. Iniciou seu próprio negócio em 1.962. Inovou criando bonés de jérsei com viseiras, chapéus com óculos protetores removíveis, enormes boinas de pele, chapéus peludos de cossaco feitos de veludo, lã ou pele e muito mais.

Também criou roupas que tinham vestígios de figurino como saias franzidas de xadrez vichi, jumpers de organdi e saias de patchwork. Abandonou os elementos de figurino nos anos 70 e baseou suas coleções em tailleurs  de malha e vestidos de alfaiataria que atraíam uma clientela restrita e conservadora. Adolfo fechou as portas do seu ateliê em 1.993.

 

Gostou da matéria? Deixe seu comentário, siga o blog e curta a página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades!

 

*Informações e estudo através do livro: Enciclopédia da Moda.

Profissões de Moda – Parte 1

profissões

Trabalhar no mundo fashion é o sonho de muita gente, mas muitos ainda não sabem qual caminho seguir, já que há tantas áreas dentro deste universo fashion. Por isso, o Moda Permitida, listou 5 profissões de moda e trouxe uma breve explicação sobre elas. Acompanhe:

Stylist: é o profissional que monta looks e define o estilo de coleções, desfiles, catálogos, editoriais de moda e até campanhas publicitárias. Não é fácil se tornar um stylist, entrar na área pode ser bem difícil pois é um mercado bem restrito. Se prepare para trabalhar muito e as vezes até de graça no começo da sua carreira.

Modelista: é o profissional formado em design de moda ou em cursos de modelagem, que faz moldes a partir dos desenhos do estilista, é preciso que saiba costurar muito bem. Uma boa dica para quem está no começo é “colar” em um bom estilista ou entrar em áreas menos procuradas como a modelagem de roupas infantis. Já que é uma área bastante concorrida, se posicione e reforce sua formação profissional para se valorizar no mercado.

Analista de marketing de Moda: pode ser o profissional formado em negócios da moda, publicidade e propaganda, marketing, etc. É quem identifica oportunidades de negócios e pensa em fortalecer a marca. Apesar do lado business, é preciso estar sempre informado sobre tendências de moda e de comportamento. Fique atento pois este profissional precisa ser ágil, criativo e estar preparado para novos desafios.

Estilista: é quem desenha e cria coleções de roupas e acessórios e, assim, influencia a forma como as pessoas se vestem. Ele cria tendências. Para ser um bom estilista é preciso trabalhar muito, conhecer muito de moda, tendências e, muitas vezes, é preciso deixar de lado seu próprio gosto para criar algo que agrade outros públicos.

Figurinista: é o profissional que produz roupas e acessórios para teatro, cinema, novela, shows ou programas de tv. Para se destacar na profissão é preciso ser organizado e pontual, saber lidar com pessoas e gostos. Não esqueça de sempre colocar seus toques nos looks para criar sua identidade.

E ai gostaram da matéria? Então curta a página do Moda Permitida no facebook e siga nosso blog para ficar por dentro das novidades.

Os Beatles e a moda‏

the-beatles-logo-green-apple-49906 

”Os famosos cortes de cabelo volumosos em franja, os terninhos de tweed sem colarinho, os bigodes, as costeletas… Os Beatles não foram somente a maior banda que o mundo já teve, mas também faziam parte de um liquidificador cultural na ”década perdida” dos anos 60. Além de expor ao mundo uma maneira incrivelmente criativa de fazer música, a banda ainda ditou moda. Todos os garotos queriam imitá-los.

Favim.com-abbey-road-beatles-doc-martens-dr-martens-316209

No começo da carreira, ainda antes da fama, John, Paul, George e Ringo eram adeptos das jaquetas de couro e topete, que era moda na época por causa de seus ídolos como Eddie Cochran e Elvis Presley. Mas até aí nada de inovador. O que começou a fazer a diferença entre eles foi quando Brian Epstein, o empresário que os lançou, começou a impor neles um estilo limpo e agradável de se ver. Nessa época de bons moços, os quatro passaram a usar um corte de cabelo considerado diferente (os mais conservadores não achavam muito másculo, mas ok), o chamado moptop. As jaquetas de couro rebeldes deram lugar a terninhos sem colarinho de Pierre Cardin, uma referência na época.

tumblr_mpfm5ufqCh1s97fdfo3_500

Um tempo depois os garotos amadureceram não só nas letras das músicas como no vestuário e cabeleira. Dos terninhos começaram a usar gola rolê, blazers, jaquetas, jeans e acessórios nada formais. Pode-se ver isso na capa do disco ”Rubber Soul” em que todos já começavam a deixar os cabelos crescerem mais um pouco.

rs7
Rubber Soul

Daí pra frente eles entraram na época da ”alegria”. Com o movimento hippie crescendo e a entrada deles na prática da tal meditação transcedental na Índia, os Beatles começaram a apostar mais nas cores berrantes. As batas floridas e calças listradas passaram a fazer parte do vestuário. Lennon resolveu assumir os óculos de aros redondos que tanto odiava na infância, mas nem imaginava que isso se tornaria uma de suas marcas registradas. Além das batas indianas que sempre usavam, blazers coloridos e bastante flores eram comuns entre os quatro.

1385752690_013006_1385753258_noticia_normal

Depois do conceituado ”Sgt. Pepper’s Lonley Hearts Club Band”, um marco da banda, eles resolveram adotar bigodes e cavanhaques e, um pouco mais adiante, deixar os cabelos crescerem mais do que o normal. Nessa época também popularizaram a vestimenta militar alternativa vista na capa do disco.

Sgt-Pepper-s-Lonely-Hearts-Club-Band-the-beatles-12610230-480-283

Quando a banda chegou ao Álbum Branco, pareciam ter uma aparência um pouco mais desleixada com barbas e cabelos gigantescos (nem todos eles), mas ainda usando roupas interessantes. Coletes, lenços, chapéus, tênis (antes sapatos), cintos com fivelas enormes, óculos escuros agora pesavam bastante no visual deles. John Lennon chegou a usar pochete. É, pochete.

tumblr_mch08o9fm91qel0wzo1_1280

Do ”Abbey Road” para o ”Let it Be” (o Abbey Road foi considerado o último disco, mas o Let it Be saiu depois), não mudaram muito sua aparência. O único entre eles que não deixou o cabelo e a barba crescerem demais foi o Ringo, já Lennon e Harrison na carreira solo entre 1970 e 1971 pareciam dois Jesus Cristos um pouco diferentes.

ebef9c664ba09c5084ca47b244d26dc8

Quando a banda chegou ao fim, ao invés de ditar moda como faziam, os quatro passaram a seguir as modas que surgiam. Parece até que quando estavam juntos, os Beatles entravam em um consenso de como se vestir e influenciar os seus fãs. Mas não deixavam de se vestir bem. Lennon, por exemplo, frequentemente usava Calvin Klein.

A MODA BEATLE NOS DIAS DE HOJE

Stella McCartney, filha de Paul, seguiu o caminho do estilismo e da moda se tornando uma profissional muito conhecida nesse meio tendo trabalhado até para a Gucci. Conceituada, Stella, que ama o trabalho do pai e admira muito a época em que ele era parte dos Beatles, perpetua o nome do pai beatle de forma a tê-lo sempre relacionado a este mundo.

stella-e-paul
Stella McCartney e Paul McCartney

O penteado moptop sumiu pouco tempo depois que os Beatles o abandonaram, mas muitos anos depois, por volta dos anos 90, voltaram com tudo. Bandas que se inspiram no mítico quarteto de Liverpool, como o extinto Oasis, trouxeram de volta à moda a maneira beatle de se vestir e pentear. Liam Gallagher, na época do Oasis, acreditava ser uma reencarnação de Lennon (ainda acredita) e muitas vezes usava praticamente o mesmo estilo do ex-beatle e até o mesmo estilo de óculos de lentes circulares.

liam_gallagher_3
Liam Gallagher

Em 2010 a grife brasileira Lore criou uma coleção inteira inspirada na banda, mais precisamente na homônima canção “All You Need is Love”. A estilista japonesa Rei Kawabuko conseguiu com a Apple Corps., empresa que gerencia os direitos dos Beatles, estampas para criar peças para a coleção da grife Comme des Garçons tambem em 2010 e em 2013.

ingresso-beatles-pic
Coleção Comme des Garçons Beatles

Recentemente o cantor britânico Jake Bugg participou de um ensaio fotográfico com sua banda, coincidentemente totalizando quatro membros com o próprio, com o intuito de mostrar o que os jovens londrinos costumam usar. Ou seja, uma clara referência aos Beatles até no estilo das vestimentas quanto no estilo das fotografias.

15409_620574401394357_3832380672882982988_n
Jake Bugg e sua banda para a GQ USA

Em suma, os Beatles ditaram tudo e mudaram o mundo na metade do século passado. Um marco da nossa história, seja para os nossos ouvidos ou, na moda, para nossa maneira de vestir.”

 tumblr_mg0phtmrpt1r72zz4o1_r1_500